sábado, 30 de outubro de 2010

Mauro visita São Paulo e conhece o MASP




Querida esposa,

que saudade que eu tô de tu, nega! Aqui em São Paulo as coisa é diferente. Tem uns predião grandão, maior que umas montanha. As pessoas falão diferente!
O João qui já cunhecia as coisa aqui mi levô nuns lugar legal. O mais legal foi um museo todo grandão. Ele é mágico, pru quê ele voa no ar! Você num ia acrerditá, ele voa memo! É um tal de mapa, mala, maps, num sei direito.
Tem uns quadro tudo bunito, parece foto! E uns porta-retrato de ôro!
Os pintor tinha uns nome ingrassado! Nóis num podia ficar perto dus quadro. Acho que é pru causa dos porta-retrato de ôro.
Dipois nóis viu uns quadro estranho. Era só umas tinta jogada! Eu faço pintura melhor! E tinha um tal de Vão Gogui! Esse cara pintava tudo torto e as pessoas de amarelo!
Ai veio a mior parte: os presênti! Granhamo uns quadro! Veio um desse Vão Gogui, você vai vê! Eu faço mió!
Tirei umas foto da Avinida paulista. Ela é grande. Tem uns carro bûnito e é toda rápida!
Comprei umas coisa pra pô lá no mercadinho. Tem uns mercado aqui que é umas dez veis maió que o Bragion!
Sê ia gôstá!

Cuida bem do mercado e dos guri
Beijos do Mauro



(Este texto foi escrita pela Camila.
Ela primeiro elaborou um personagem que morasse bem longe, que tivesse um jeito diferente de falar, e muitas outras características. Esse personagem é que deveria escrever uma carta contando de uma visita ao MASP.
Camila já conhecia o museu, quando visitou uma exposição de Pablo Picasso)

Um comentário:

  1. Esse texto está muito bom!!! E muito engraçado!! Parabéns.

    ResponderExcluir